sábado, abril 18, 2009

E o direito à água?...

.
Em toda a Declaração Universal dos Direitos Humanos, não é possível encontrar uma única vez a menção à palavra "água".
No artigo 25º, de tão importante documento, o mais próximo que temos é o seguinte...
  • "Toda a pessoa tem direito a um nível de vida suficiente para lhe assegurar e à sua família a saúde e o bem-estar, principalmente quanto à alimentação, ao vestuário, ao alojamento, à assistência médica e ainda quanto aos serviços sociais necessários..."
Mas uma indicação clara a este precioso bem sem o qual ninguém sobrevive, nem uma só palavra.
E no Fórum Mundial da Água, realizado no passado mês de Março em Istambul, Turquia, foi um problema que ficou por resolver: uma indicação clara aos direitos humanos e ao acesso à água potável e ao saneamento. Parece um assunto "claro como a água", no entanto não foram reunidos consensos para a assinatura de uma declaração final sobre este assunto.
O PNUD (Programa das Nações Unidas para o Desenvolvimento - clicar aqui para PNUD Brasil) já, por várias vezes, teve a oportunidade de indicar a necessidade da comunidade internacional reconhecer o direito fundamental de todos os seres humanos a disporem de, pelo menos, 20 litros de água potável por dia, gratuitos para os mais pobres. Mas ainda não foi desta. O que significa que alguns governantes das nações deste mundo não se querem comprometer a tentar resolver o problema de mais de
1,4 mil milhões de pessoas que não têm acesso a água potável e 2,6 mil milhões que não têm saneamento.

Para reflectir, aqui fica uma infografia interactiva do jornal Expresso sobre o Fórum Mundia de Istambul sobre a água.

.
No final da primeira página, está um KMZ da autoria de David Tryse com a comparação do volume de toda a água da Terra e o próprio volume do nosso planeta.

Sem comentários: