sexta-feira, março 07, 2008

A circulação geral da atmosfera

Nas últimas postagens temos falado da circulação geral da atmosfera. Vimos alguns simuladores que exemplificam o padrão de ventos constantes e da disposição dos centros barométricos no nosso planeta. Mas nada como ver o que na realidade se passa. Observem esta imagem de toda a Terra, no dia 7 de Março de 2008, e vejam como se distribuem os centros de baixas pressões (áreas nubladas) e os centros de altas pressões (áreas de céu limpo). Não esqueçam que a altura do ano também influencia esta distribuição, pois no verão, do hemisfério norte, os raios solares incidem mais directamente sobre as vizinhanças do Trópico de Câncer enquanto que no Inverno, incidem sobre as vizinhanças do Trópico de Capricórnio. Daí a "flutuação" da Zona de Convergência Intertropical e de todo o sistema da circulação geral da atmosfera. Por outro lado, a diferente distribuição das massas continentais e oceanicas, também introduzem distorções no que é apresentado nos modelos teóricos.

Aproveitem também para observar a diferença no "encaracolar" dos centros de baixas pressões, consoante estejam localizados no hemisfério norte ou no hemisfério sul.
.

(Imagem do Instituto Nacional de Meteorologia de Espanha, actual Agência Estatal de Meteorologia)

Vejamos este planisfério animado, construido com um mosaico de imagens satélite, com a situação das anteriores vinte e quatro horas. Esta imagem encontra-se disponível no sítio norte americano Accuweather.com.


Vejamos uma outra animação da circulação geral da atmosfera e das correntes marítimas. Observem como existe uma relação entre a direcção dos ventos constantes e das correntes marítimas. Mais uma vez, os ventos constantes são apresentados numa disposição teórica.


(Animação do sítio http://www.classzone.com/)
.

Sem comentários: